17.8.08

Quinta da Fonte: cumprir a lei não é uma questão de hábito

A minha opinião sobre o que aconteceu na Quinta da Fonte provocou alguns incómodos. Insisto que se falha a percepção do que se passou se tentarmos seguir a pista das tensões interétnicas. Helena Matos localiza o problem na existência de pessoas que se habituaram a estar acima e para além da lei. . Imaginemos que tem razão. Como acontece que as pessoas ganhem esse hábito? Será que cumprir ou não a lei, no século XXI, é uma questão de hábitos e predisposições psicológicas ou culturais? Não é. Se deixarmos que grupos de cidadãos, de famílias, de pertença social vivam persistemente fora da vida comum, se desistirmos de ver essas pessoas como cidadãos, para o mal e para o bem, só ouviremos falar deles quando nos entram pela porta dentro. E será sempre da pior maneira. Quem pensa que tudo isto é só uma questão de polícia e de "hábitos", analise para onde foram os EUA, que seguiram essa via nas últimas quatro décadas. E, já agora, pense se a vida urbana de certos bairros tem níveis mínimos de sustentabilidade.