21.11.08

BPN: onde está o trigo e onde está o joio? (actualizado)

No Canhoto, tentei explicar porque achava que, no "caso BPN" as coisas estavam a acontecer, a avaliar pelo comportamento dos diversos protagonistas, como se estivessemos no preâmbulo de mais um "escândalo à portuguesa", daqueles que são extremamente prejudiciais para a democracia e para os visados que estejam inocentes, tanto quanto devem ser eficazes para os seus culpados. Depois do Grupo Parlamentar do PS ter arrepiado caminho, o desafio passou a ser o de que a Comissão Parlamentar que aí vem seja para levar a sério e não para renovar o descrédito deste instrumento, que devia ser um dos mais nobres da acção parlamentar.

2 comentários:

Acácio Lima disse...

Mais uma vez parece serem os direitos, liberdade e garantias individuais, bem como a menorização do princípio básico do Estado de Direito que afloram.
Toda a questão é centrada na política e deve ser lida num contexto mais largo, patente noutros acontecimentos dos últimos cinco anos, alguns extremamente próximos.
Acácio Lima
BI. nr. 1468705.4: Arq. Porto; 2007/08/13

que deus me acuda disse...

Depois de o grupo. Gosto de português.