1.10.09

Vamos fazer de Almada um pólo de nível nacional nas artes performativas

Almada é hoje reconhecida como cidade do teatro graças, essencialmente ao labor de Joaquim Benite e da Companhia de Teatro de Almada. Defendo que devemos procurar tornar-nos na cidade das artes performativas, nomeadamente juntando a música e a dança. No programa eleitoral do PS expressamos o nosso interesse em acolher no município um equipamento de nível nacional na área da dança, da música ou do teatro, que poderia bem ser a Companhia Nacional de Bailado. Ao mesmo tempo, queremos valorizar a associação entre estas artes e Almada. Acarinho particularmente, neste domínio, a possibilidade de retomar um projecto que tive no governo, então com Catarina Vaz Pinto, que era Secretária de Estado da Cultura: criar um centro de formação para as diversas profissões técnicas do espectáculo e não apenas para a criação artística. Julgo que Almada reune todas as condições para que tal centro aqui surja.

9 comentários:

Pedro disse...

Outra "No programa eleitoral do PS expressamos o nosso interesse em acolher no município um equipamento de nível nacional na área da dança, da música ou do teatro". Exactamente o que vai ser feito? Mostrar-se disponivel é muito fácil. Eu, por exemplo, estou disponível para ser rico, mas acho que vou ter de fazer alguma coisinha por isso.

Pedro disse...

Um aparte: estes items do "também lhe pode interessar não estão a correr nada bem, este então "Os orangotangos fingem-se mais fortes do que são realmente" :-)

Tiago Moreira disse...

È isto tamhém que o nosso concelho necessita. Temos de fazer "frente" aos municipios como Oeiras, conseguem ter no seu concelho um dos maiores festivais de musica da europa, e nós em Almada temos de fazer melhor ainda!

O futuro 35 anos depois, está quase a chegar !

jose albergaria disse...

Caro Paulo,
Eu a mim parece-me.
Almada tem já um equipamento, mas dobrado à logica programativa estalinista da cultura para o povo.
Parece-me uma boa proposta a sua: atribuir a Almada uma valência e uma polaridade de Dança, Música e Teatro (agragar o Festival Internacional de Teatro de Almada).
E por que não?
Querer é o primeiro passo para fazer.
Os vários itenes do seu programa parecem-me consistentes.
Abraço,
J: Albergaria

Francisco Castelo Branco disse...

é um ponto de vista interessante

Força e Boa Sorte

olgacandeias disse...

Paulo, acompanho a sua candidatura desde o inicio. A garra com que tem vindo a premiar-nos, trouxe a esperança de que nem tudo está perdido e dá-nos vontade de lutar. Sou funcionária da CMA e, pela primeira vez tive a coragem de não aderir a uma greve que no meu intimo não achava justificável. Este é só um exemplo entre muitos que poderia dar-lhe, da força que tem transmitido. No entanto, noto por vezes no seu discurso algum medo. Por favor não tenha, agora não. Um Homem que atravessa uma fase como a que o Paulo atravessa e se candidata a uma câmara como a de Almada, só pode ser um HOMEM. Aconteça o que acontecer no dia 11, lembre-se que o único que tem lutado contra tudo e quase todos é o Paulo, e, se não for por mais nada, que seja pelo menos por isso o vencedor. Hoje, vou vê-lo na RTP2 e quero ver o meu Presidente de Câmara mais seguro que nunca. Quero vê-lo confiante e sem medo absolutamente nenhum. A confiança que a ainda presidente leva hoje deve-se à grande caravana que lhe organizaram ontem e, que como em tudo é só fachada (Holliwood no seu melhor). Por isso não lhe deve ser muito difícil a si Paulo colocá-la no "lugar".

Desde aquela tarde na Incrivel Almadense passaram alguns meses, estamos quase a terminar esta caminhada, que eu sei que tem sido dura, mas também sei que vai valer a pena e quero como presente de aniversário a sua vitória no dia 11 de Outubro.

Um abraço e força
olga candeias

Anónimo disse...

Caro Dr. Paulo Pedroso, a ideia é boa sem dúvida, no entanto peca por não reconhecer que existe em Almada já um conceito cultural bem enraizado dentro da populção num esforço quanto a mim e nalgumas bem conseguido pelo actual executivo da CMA e não me parece como alguém em comentário sugeriu que fosse "dobrado à logica programativa estalinista da cultura para o povo".
Neste esforço cultural é de realçar os programas de Jazz no Convento dos Capuchos, bem como a semana da música e da dança, como também é de justiça realçar a grandiosidade do Festival Internacional de Teatro de Almada.
Na realidade não me parece que a cultura seja ponto fraco do nosso Concelho, mas é apenas a minha humilde opinião, penso que há muitos pontos fracos a explorar no actual executivo Camarário mas nesta área, Não.
Também penso que o Dr. tem um projecto que poderia muito bem vingar, agora com a equipa que apresentou permita-me duvidar.

Saudações socialistas

Luis Novaes Tito disse...

Almada é essencial para o viver bem dos lisboetas. Por isso, sendo eleitor de Lisboa, não posso deixar de expressar o meu grande interesse nesta campanha de Paulo Pedroso.

Força com isso. Vamos alterar Almada para bem de todos nós da área metropolitana de Lisboa.

assim se vê a força do pc disse...

Caro dr. Paulo Pedroso

Sou trabalhador na CMA e sofreria mais represálias se me identificasse. Votei pela primeira vez no Partido Socialista. Em primeiro lugar porque acredito no seu projecto, na sua competência, porque o considero uma pessoa democrática, humana, actualizada e acima de tudo uma pessoa honesta e com grande coragem. Por tudo isto votei no Partido Socialista.