14.6.09

Entrevista ao RCP e ao CM: o PS deve ser o partido-âncora da Esquerda. Eu sou exclusivamente candidato a Almada.

O PS tem que reflectir sobre os resultados das eleições europeias. O eleitorado mostrou que é preciso ter atenção à esquerda, embora os partidos à esquerda do PS também não percebam o que quer o eleitorado que dá sinais de os procurar. Penso que o PS deve ser o partido-âncora da alternativa de esquerda para Portugal e não um partido equidistante entre a direita e a esquerda. Nas próximas eleições sou, exclusivamente, candidato a Almada. Em síntese, a minha entrevista ao Rádio Clube e ao Correio da Manhã. Quer ouvir? Em podcast, Aqui. Quer ler? Aqui.

3 comentários:

jose albergaria disse...

Muito boa entrevista.
Os jornais estão a passar partes, a par de umas declarações da Maria de Belém.
O pensamento é enxuto, seguro, objectivo e consistente.
Pena, que não possa participar na Comissão Politica.
No entanto, creio que TODA a gente terá lido a sua entrevista.
A politica, o exercicio do poder é o que é.
Ortega Y Gasset tem aquela frase, que nem sempre é citada inteira: "O homem é ele e as suas circunstâncias e tem de cuidar delas para que se cumpram."
Hoje estamos confrontados, os do P.S., particularmente, com "as circunstãncias" e, como você bem disse é preciso cuidar delas, para que o designio de ganhar as legislativas "se cumpra".
Parabéns pela sua "importante", quanto necessária, face ao devir histórico, entrevista.
J.A.

Anónimo disse...

Felicito-o pela coerência. Seria um atropelo às mais elementares regras da ética republicana ser candidato a dois cargos incompatíveis entre si.
Mas a questão não se esgota em si. O problema está agora naqueles para quem a ética é apenas instrumental. A esses, o PS tem de deixar claro que não admitirá candidaturas dúplices (candidatos com duas caras, na verdadeira acepção da palavra).
Se o PS o permitir, será ele o grande perdedor (já que esses, para quem a ética diz pouco, ganham sempre)

Aníbal teixeira disse...

Boa tarde Dr Paulo Pedroso
Quero feliçitá-lo pela excelente entrevista à semelhança de tantas outras.
Claramente renuncia ser candidato duplo, essa decisão fica-lhe muito bem porque garante aos eleitores de Almada que vale a pena votar em si.Os cidadãos de Almada saberão reconhecer essa nobreza de atitude pelo respeito ao eleitores que de forma esmagadora vão votar em si, porque lhes garante transparência e lealdade, e respeito por eles.
Eu Acredito
Almada acredita
Nós acreditamos na vitória eleitoral vencendo ALMADA 2009.
DE : ANIBAL TEIEIRA