15.3.11

Um pilar do sindicalismo vai a votos com dois candidatos socialistas

Acabo de saber que os bancários se preparam para ir a votos com dois candidatos à liderança saídos das fileiras dos sindicalistas socialistas.
O sindicalismo no sector bancário não é apenas um pilar da UGT, é também seguramente o que tem 
maior representatividade na economia privada. Até porque hoje a CGTP é cada vez mais uma central de funcionários públicos (o STAL é o seu maior contribuinte). 
O futuro do sindicalismo bancário pode bem ser um teste ao futuro do sindicalismo como organização de trabalhadores do sector privado da economia. Vale a pena ter atenção ao que se vai passar.

2 comentários:

Fernando disse...

Sindicato dos Bancários? Sindicalistas? Ou um Sindicato como uma agência de serviços?

Fiz parte do grupo de ligação para a última Greve Geral, entre a CGTP-IN e a UGT, e tirando alguns locais, os Bancários contribuíram muito pouco para a dinamização e mobilização dos trabalhadores daquele sector.

JP disse...

Meu caro, o que me preocupa é a forma como o PS desistiu do movimento sindical, deixando a CGTP sem os quadros da área socialista. E o PS perde por falta de comparência, nada mais. E, com isso, o movimento sindical fica na mão dos que não faltam... E, também por isso, nem sempre temos o Movimento Sindical que deveríamos ter. Penso que o projecto social do PS deve integrar uma presença forte no mundo do trabalho e dos seus representantes.
JP