26.5.11

Aborto: agora o PSD quer desempatar as eleições pela via da direita conservadora

Com as sondagens a manterem a proximidade de intenções de voto no PS e no PSD, os próximos dias de campanha servirão para deixar claras as apostas diferenciadoras de um e outro partido. Os trunfos com que cada um espera desempatar o desafio a seu favor. Pedro Passos Coelho continua a conduzir pela direita. Ao ressuscitar o tema do aborto começa a convencer-me que está cheio de medo da fuga de eleitorado para o CDS. Como estar à direita da troika não mostrou ser bom trunfo, agora Passos coloca-se à direita de si próprio, relançando um tema cuja linha de fractura na sociedade portuguesa passa por dentro do seu próprio partido e da sua base de apoio.
Tenho as maiores dúvidas desta estratégia. Se Passos Coelho ganhar as eleições no dia 5 de Junho não é por causa da maneira como dirige a campanha, mas apesar dela.

2 comentários:

MrJazzMan disse...

partilho desta opinião... e será de facto "apesar dela", porque no pouquíssimo que já fez decidiu sempre mauzito.

MFerrer disse...

Com a maior das confusões tenho que admitir também que a eventual vitória do PSD constituiria um fardo e uma tarefa que ele já percebeu estar para lá, muito para lá, das suas capacidades. E estas permanentes fugas em frente podem muito bem, ser um indício...duma rejeição da realidade. O homem está em pânico!